Breno

Breno se inscreve no PT para disputar Prefeitura em 2016 e não deve aceitar doação empresarial

Breno está em seu terceiro mandato de vereador

O vereador Breno Zanoni Cortella (PT – Partido dos Trabalhadores de Araras) se inscreveu na disputa interna da sigla para concorrer ao cargo de prefeito pela agremiação na eleição do ano que vem. Até o fechamento desta edição ele era o único candidato inscrever. O prazo terminou na última quinta-feira, dia 30.

A discussão antecipada das próximas eleições municipais segue uma orientação das instâncias superiores do PT. Já os interessados na disputa da Câmara devem apresentar sua pré-candidatura até o dia 9 de maio, até o fechamento desta edição cerca de 20 petistas haviam se inscrito para sair como vereador.

No caso do cargo de prefeito a resolução indica a possibilidade de uma definição. “Nosso partido é democrático, temos prévias e discussões internas para a tomada de decisão. Por isso estamos iniciando esse processo agora, para termos tempo de discutir internamente e também com os aliados”, disse Vanderlei Nascimento, presidente municipal do PT anteriormente.

Quanto aos vereadores a intenção do Partido é conhecer um grupo inicial de interessados que será trabalhado até o próximo ano. Vanderlei Nascimento explica que nas eleições dos anos de 2004, 2008 e 2012 a chapa de vereadores foi definida por votação do Diretório, próximo ao início da campanha. “Queremos saber quantos interessados temos e em quais áreas, se precisaremos reduzir ou ampliar, por isso, nesse caso, é uma pré-inscrição para que possa ser discutido o grupo até o ano que vem”, afirmou o presidente.

A resolução prevê que na etapa municipal do 5º Congresso do PT, marcada para o dia 9 de maio, serão analisadas as pré-candidaturas inscritas para que sejam traçadas as táticas e as ações para definição de um nome para o Executivo Municipal. Também serão adotadas medidas para a definição da chapa para a Câmara.

 

Financiamento de Campanha

A próxima campanha dos candidatos do deve ser bem mais barata que a anterior. A reportagem questionou o Diretório sobre a orientação nacional em rejeitar financiamento empresarial e o partido afirmou seguir a decisão, caso a proibição não se torne ilegal até a eleição de 2016.

De acordo com o presidente do PT, Vanderlei do Nascimento, Araras apoia a decisão da executiva nacional. “Esperamos que essa medida seja adotada também por todos os partidos”, completou.

Vanderlei ressaltou ainda que o PT de Araras mantém sede física e estrutura partidária há mais 10 anos, exclusivamente com a contribuição financeira de seus militantes e dirigentes, sem nunca depender do financiamento de empresas. “Aliás, o PT cobra que o ministro Gilmar Mendes do STF (Supremo Tribunal Federal) libere rapidamente a Adin da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) contra o financiamento privado”.

O Diretório de Araras defende ainda a aprovação de uma reforma política que coloque limites aos gastos de campanha e com financiamento público exclusivo. “Não aprovamos o que está sendo discutido no Congresso, que ė uma emenda para liberar o financiamento empresarial”.

 

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Copyrıght Grupo Opinião. Todos os direitos reservados.