Horário de verão começa neste domingo

A partir de meia-noite de sábado, dia 15, os moradores devem adiantar os relógios em uma hora

A partir de meia-noite de sábado, dia 15, os moradores devem adiantar os relógios em uma hora

O horário de verão entrará em vigor neste domingo, dia 16, em dez estados mais o Distrito Federal. A partir de meia-noite deste sábado, dia 15, os moradores devem adiantar os relógios em uma hora. O horário de verão vai durar até o dia 19 de fevereiro de 2017. De acordo com informações do G1.globo, o governo federal estima que irá economizar R$ 147,5 milhões. O valor representa o custo evitado em usinas térmicas por questões de segurança elétrica e atendimento à ponta de carga no período de vigência do horário de verão.

O horário diferenciado vale para os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Espírito Santo, além do DF.

Entre os objetivos está a redução da demanda durante o horário de pico, que vai normalmente das 18 às 21 horas. Com o horário de verão, a iluminação pública, por exemplo, é acionada mais tarde, deixando de coincidir com o horário de consumo da indústria e do comércio.

 

Horário de verão diminuirá em 0,55% o consumo de energia na área de concessão da Elektro

 

A Elektro informou que esta edição do Horário de Verão gerará uma economia de 29 GWh de energia nas 228 cidades atendidas pela Elektro nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, incluindo Araras/SP. No horário do pico de consumo, a redução será de 4,0% na demanda de energia. A economia do período de horário de verão equivale ao consumo do município de Limeira/SP, por 10 dias.

“Com essa redução, ocorrerá melhoria na qualidade e maior segurança no fornecimento de energia elétrica”, informou a assessoria de comunicação da Elektro.

Outro benefício verificado com o horário de verão pela concessionária é a queda na demanda máxima do sistema elétrico no horário de pico, que compreende as primeiras horas do anoitecer (das 18 às 21 horas). “Isso aliviará o carregamento dos sistemas de transmissão e distribuição de energia, principalmente nas Regiões Sul, Sudeste e Centro-oeste, onde o consumo é mais elevado. Na área de concessão da Elektro, a redução da demanda neste período será de 109 MW, o que representará uma queda de 4,0%”, divulgou a concessionária.

 

 

A redução de 0,55% no consumo de energia elétrica permitirá à Elektro atender:

 

O município de Araras (129 mil habitantes) por 26 dias;

O município de Artur Nogueira (50 mil habitantes) por 125 dias;

O município de Mogi Guaçu (147 mil habitantes) por 19 dias;

O município de Mogi Mirim (91 mil habitantes) por 30 dias;

O município de Rio Claro (200 mil habitantes) por 15 dias.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Copyrıght Grupo Opinião. Todos os direitos reservados.