Município Verde Azul: Em cinco anos, Araras sobe 296 posições no ranking

Araras Mais Verde contou com a participação da comunidade no plantio de mudas em áreas carentes de vegetação

Araras Mais Verde contou com a participação da comunidade no plantio de mudas em áreas carentes de vegetação

Araras ficou em 128º no ranking do Município Verde Azul em 2015, obtendo a nota 75,63. Desde 2009, quando estava em 424º, a cidade subiu 296 posições no ranking do programa desenvolvido pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

O evento de premiação e divulgação das notas foi realizado na última quarta-feira, dia 17, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo/SP – a cidade vencedora foi Novo Horizonte, que conquistou 97,13 dos 100 pontos máximos.

Em 2014, Araras ocupou o 182º lugar no ranking, subindo 54 posições em 2015. O desempenho de Araras foi um dos melhores da região superando cidades como Rio Claro, que ocupou a 192ª posição; Leme (216ª); Mogi Guaçu (255ª); Conchal (309ª); Cordeirópolis (337ª).

De acordo com o DMA (Departamento de Meio Ambiente), órgão agora vinculado à Secretaria Municipal de Serviços Públicos, Urbanos e Rurais, a gestão de águas, a ampliação de programas de educação ambiental e medidas de melhoria da qualidade do ar foram diretrizes que impulsionaram o aumento da nota da cidade no ranking.

Em 2015, inúmeras ações foram realizadas pela atual administração em prol do meio ambiente, como palestras e atividades de educação ambiental com alunos da rede pública de ensino estadual e municipal, plantios de árvores junto à comunidade, ações ambientais do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres Pró-Arara, entre outras ações.

Com relação à gestão de águas, muitas ações também foram realizadas. O plano de medidas tomadas pelo Saema (Serviço de Água, Esgoto do Município de Araras) para o enfrentamento da crise hídrica incluiu a modernização do sistema de captação de águas do Rio Mogi Guaçu, desassoreamento da Represa Hermínio Ometto, campanhas de conscientização sobre o uso racional da água, combate ao desperdício com a aplicação de multas e a reestruturação tarifária, com mudança da cota mínima de 18 mil litros para 10 mil litros/mês, entre outras iniciativas.

Outra ação importante realizada pelo DMA é o plantio de mudas, doadas por meio do Termo de Compromisso Ambiental. O termo é firmado junto a empreendimentos imobiliários que venham a causar impacto ambiental. Como compensação, ao construírem casas em terrenos em que é preciso cortar árvores, os donos dos empreendimentos doam mudas para o DMA, de acordo com legislação vigente.

“Para conquistar a certificação, os municípios precisam atingir no mínimo 80 pontos, numa escala de 0 a 100. Estamos com 75,63, portanto muito próximo deste índice. Araras avançou muito nos últimos cinco anos, devido ao compromisso de realizar ações efetivas em prol do meio ambiente. A conquista desta certificação é muito importante e possibilitará que Araras possa ter acesso a recursos do Fecop (Fundo Estadual de Prevenção e Controle da Poluição)”, disse o diretor do DMA, Raul de Barros Winter.

Ranking

Ao todo, 617 cidades integram o Programa Município Verde Azul. Esta foi a oitava edição do programa.

Em 2014, a cidade vencedora foi Botucatu, que atingiu a nota 98,02, numa escala de 0 a 100. Em 2015, 410 cidades participantes apresentaram seus relatórios finais, com as ações ambientais realizadas.

O Programa foi instituído pelo Governo do Estado de São Paulo em 2007 e avalia o desempenho ambiental de cada município, em dez diretivas: Esgoto Tratado, Resíduos Sólidos, Biodiversidade, Arborização Urbana, Educação Ambiental, Cidade Sustentável, Gestão das Águas, Qualidade do Ar, Estrutura Ambiental e Conselho Ambiental.

O programa visa também incentivar a variável ambiental na agenda do município e estimular o Poder Público local a fortalecer o planejamento ambiental em seu cotidiano.

Ao final da entrega de premiação, o Programa Município Verde Azul ofereceu capacitação técnica aos interlocutores indicados pela municipalidade e, ao final de cada ciclo anual, publica o “Ranking Ambiental dos municípios paulistas”.


Gabriela Grigoletto (Com informações da Secom)

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Copyrıght Grupo Opinião. Todos os direitos reservados.