incendio 3

Queimadas marcam final de semana em Araras

Zona rural e depósito de reciclagem foram alvos de fogo prováveis incêndios criminosos

Legenda: A fumaça tóxica pôde ser vista por toda a cidade na tarde do último (17) domingo, após atearem fogo em um depósito de reciclagem na região do Jardim Aeroporto

Legenda: A fumaça tóxica pôde ser vista por toda a cidade na tarde do último (17) domingo, após atearem fogo em um depósito de reciclagem na região do Jardim Aeroporto

O tempo seco aliado à prováveis atitudes criminosas são os grandes vilões do meio ambiente nos últimos dias em Araras. Desde a última quinta-feira (14) áreas de preservação ambientais pegaram fogo na zona rural da cidade, além disso, um depósito de materiais recicláveis na zona norte também pegou fogo.

O incêndio do depósito na região do Jardim Aeroporto aconteceu no domingo (17), e a Polícia está inclusive investigando o caso. Foram horas de trabalho para o Corpo de Bombeiros com o auxílio de caminhões das Usinas de cana-de-açúcar conter as chamas tóxicas. A fumaça negra pôde ser vista de toda a cidade.

zona ruralUma outra área que pegou fogo, de maneira criminosa, foi na Fazenda Samantha, também na zona rural, que precisou das ações dos bombeiros e usineiros para o combate na tarde do último sábado.

Das áreas afetadas pelas chamas, a mais preocupante e a mais atingida é sem dúvida na zona rural, na região da Cascata, que desde a última quinta-feira (14) e continuava até o fechamento da edição de ontem (18). Informações apontam que a área afetada é maior que 100 campos de futebol.

Criação de equipe contra incêndio

O comandante do Corpo de Bombeiros de Araras, Alexandre Rovay, falou com o Opinião Jornal sobre a criação de uma equipe em parceria com a Prefeitura de combate e prevenção a incêndio.

A criação da equipe aconteceu após reunião com o prefeito Pedrinho Eliseu na tarde de ontem (18). O que ficou definido, segundo Rovay, é que a criação da equipe inclui que brigadistas funcionários municipais vão atuar como força tarefa para poder ajudar o Bombeiro no combate em fogo em mata. “Ainda não temos os números, mas o Bombeiro vai fornecer treinamento para esse pessoal para eles atuarem em situações como essa junto com a gente”, explicou o tenente.

Denúncia

O comandante dos Bombeiros também ressaltou que além do alerta pelo 193 quando se avistar fogo em mato, é imprescindível a denúncia caso alguém seja flagrado ateando fogo em terrenos ou mata, já que é crime ambiental e pode ser denunciado pelo 190 e 153, Polícia Militar e Guarda Municipal, respectivamente.

Lucas Neri

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Copyrıght Grupo Opinião. Todos os direitos reservados.