1911-POLITIKA2

Represa Água Boa atinge 30% da capacidade e ainda busca recuperação

O nível da represa Água Boa atingiu nessa semana 8,8 metros de altura, o que representa cerca de 30% de sua capacidade de recurso hídrico, número ainda abaixo do que já foi reservado no local. Embora o nível ainda seja alarmante, outros locais de armazenagem de água em Araras mostraram recuperação após o pior período de seca dos últimos anos.

A represa Hermínio Ometto foi a que mais se recuperou da crise. De acordo com números do Saema (Serviço de Água, Esgoto e Meio Ambiente do Município de Araras), o complexo já alcançou 95% de sua capacidade com 7,55 metros. Enquanto a Tambury com 12,4 metros chegou a marca de 70%. A represa da Usina Santa Lúcia não teve seus níveis divulgados.1911-POLITIKA2

Embora a recuperação das represas esteja funcionando, o racionamento e as campanhas de conscientização ainda permanecem ativas no município. Atualmente o racionamento acontece apenas entre segunda e quinta-feira alternando a distribuição entre duas regiões da cidade, são 24 horas com água e o mesmo período sem água. Já na sexta-feira, sábado e domingo o racionamento fica suspenso.

“Os níveis só estão melhorando porque o Saema não está retirando água das represas, utiliza praticamente só o que o rio Mogi Guaçu nos fornece. O consumo precisa cair para que não precisemos de água das represas neste momento. A represa Hermínio Ometto equivale a apenas 25% do sistema composto também pela Água Boa, que equivale aos outros 75%. Portanto, embora a Hermínio Ometto esteja com boa recuperação, a Água Boa ainda está em estado de recomposição de seu volume, situação ainda preocupante, tendo em vista a longa estiagem que se aproxima”, diz nota.

Notícias Relacionadas

One Response

Deixa uma resposta
  1. AGUINELO NEVES
    ago 05, 2015 - 01:50 PM

    TENHO DISPONÍVEL 100 MIL LITROS DE ÁGUA POTÁVEL PARA FORNECER POR DIA A PREFEITURA DE ARARAS
    VEJA NOSSO POTENCIAL NO LINK ABAIXO.
    https://www.youtube.com/watch?v=I5S-q0J7sGI

    Reply

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Copyrıght Grupo Opinião. Todos os direitos reservados.