Serviço de pedalinhos será implantado dentro de 30 dias

Concessionária informa que cerca de 50 pessoas procuram as atrações aos finais de semana.

Concessionária informa que cerca de 50 pessoas procuram as atrações aos finais de semana.

A empresa ararense Antonio Carlos Geromel Portilho M.E., vencedora de licitação da concessão de uso de serviços do Parque Ecológico e Cultural “Gilberto Ruegger Ometto”, informou que o prazo para implantação do pedalinho será de 30 dias. O passeio, segundo o representante da empresa, Antonio Carlos Portilho, custará R$ 7,00 com direito a meia hora e a carga máxima por veículo aquático será de 200 kg (equivalente a dois participantes). “Na primeira remessa vamos implantar seis pedalinhos de modelo de cisne. Depois, mais quatro e depois mais seis. Isso tudo será parcelado, não virão os 16 de uma vez só”, ressalta o representante da concessionária. O passaporte para usufruir do pedalinho poderá ser adquirido no local.

Outra novidade que complementará o quadro de esportes radicais no Parque Ecológico é a implantação de paredão de escalada. De acordo com Carlos, o projeto pode ser implantado dentro de dois anos conforme o contrato, mas a concessionária pretende adiar essa implantação. “Queremos instalar o paredão de escalada antes. Por exemplo, o pedalinho podíamos implantar dentro de um ano e já estamos adiantando isso”, relatou.

 

Uso da tirolesa

A tirolesa e arvorismo já foram implantados no Parque Ecológico e a população já pode usufruir dos brinquedos. O funcionamento acontece aos sábados, domingos e feriados, a partir das 12h30. O ingresso para se aventurar nos brinquedos custa R$ 45 reais, incluindo o arvorismo e a tirolesa, contudo, por conta do mês das crianças (outubro) a concessionária realiza uma promoção especial ainda sem data de término. “A pessoa que quiser brincar nas duas atrações vai pagar R$ 30,00. É um preço promocional que realizamos no mês de outubro e ainda está valendo”, contou Antônio Carlos.

A movimentação no Parque Ecológico cresceu após a total revitalização, e a participação da população nas atrações também. “Temos cerca de 50 pessoas por final de semana usufruindo da tirolesa e do arvorismo. Agora no final do mês o movimento teve uma queda, justamente por ser fim de mês”, contou o representante.

O circuito conta com 10 módulos de diferentes níveis de dificuldade e tirolesa de aproximadamente 100 metros de extensão. Os serviços são indicados para pessoas com idade acima de 12 anos, mínimo de 1,10m de altura e peso máximo de 100kg. Já a duração do circuito pode variar de 10 a 30 minutos, dependendo da facilidade do praticante em realizar o circuito.

“A população ararense exigia um local de lazer e graças a Deus a gente observa que sua ocupação hoje é integrada, é total”, enfatiza o prefeito de Araras, Nelson Dimas Brambilla (PT).

Com relação ao preço das atrações em Araras, Carlos explica que a maioria  dos brinquedos semelhantes em outras cidades tem o custo bem maior. “Muita gente que não conhece esses brinquedos e acham que o valor aqui em Araras está caro. Mas, em Brotas, por exemplo, isso chega a custar até o dobro. Além disso, o nosso custo com o brinquedo é muito alto, além de equipamentos, também temos que pagar hora extra para funcionários aos finais de semana e isso chega até a 100%”, relatou.

 

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Copyrıght Grupo Opinião. Todos os direitos reservados.